domingo, 14 de setembro de 2008

# 269 - Abandono do chá de orquídea...







Da frescura breve do teu olhar guardo a ternura dos dias. Guardo a doçura das palavras, silenciosas que brotavam da tua pele, e o tranquilidade das nossas mãos entrelaçadas, que viviam na procura intensa da fusão perfeita dos destinos da existência. Humedeço os lábios com a recordação do nosso chá de orquídea, inebriante de tamanha simplicidade, perfumado de vivências transbordantes de cicatrizes latejantes. Do momento da sua degustação, abarco o inesperado do encontro e a sublime permissão do dar. E recordo, com melancolia, o poisar da chávena de chá, de corpo lacrimejado de cobre e mel, totalmente abatida pela perda do chá que abrigou. E com tristeza, o som oco que proferiu ao desaparecer, solitária, do salão de chá que a convidou a entrar...

Colar em missangas, com contas de vidro e metais variados.
Preço: 17 euros (+ portes de envio).

2 comentários:

Morgana disse...

Lindo! cm sempre!

carlita disse...

As clientes da Terceira, já se começaram a queixar com a baixa no stock... Beijinhos fatrocos